Futura Veículos

Desde 1981, o chassi dos veículos acompanha um sequência alfanumérica composta de 17 caracteres. Também conhecida como VIN (Vehicle Identification Number ou número de identificação do veículo, em português), esse código funciona como a identidade do carro, apresentando informações como onde foi produzido, ano e modelo. Ele também é utilizado para evitar fraudes e para controle do fabricantes em casos de recall.

De acordo com a NBR 6066, que regulamenta o VIN, os últimos 5 dígitos do chassi é o mesmo que consta nos vidros. Caso os números não batam, o vidro não é original. Ainda segundo a norma, a identificação do veículo deve ser dividida em três partes.

- WMI (World Manufacturer Identifier ou identificador de fabricante mundial): são os três primeiros caracteres, que referem-se ao local de produção e fabricante. O primeiro dígito apresenta o continente de fabricação, o segundo dígito (que pode ser número ou letra) o país de origem e, por fim, a montadora.

- VDS (Vehicle Description Section ou seção descritiva do veículo): pode variar de acordo com o fabricante, mas representa modelo, versão, carroceria, motor e itens de segurança.

- VIS (Vehicle Indicator Section ou seção indicadora de veículo): os últimos dígitos apresentam ano, código do local e número de série.

Fonte: AutoEsporte

Últimas Postagens



Fale Conosco


Facebook


Instagram